Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Notícias \ Notícia

Estudo sobre Nutrição Infantil revelará situação de Aleitamento no Brasil

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, UFRJ

 /

ENANI – Estudo sobre Nutrição Infantil revelará situação de Aleitamento no Brasil

                          O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (ENANI) é uma pesquisa científica para avaliar crianças menores de 5 anos quanto as práticas de aleitamento materno, de consumo alimentar, do estado nutricional, e as deficiências de micronutrientes. Serão visitados os domicílios de famílias em todas as regiões do Brasil, incluindo as zonas rural e urbana.

O ENANI é coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro e a Universidade Federal Fluminense, e conta com a parceria de dezenas de universidades e instituições públicas de todo o Brasil.

O estudo é financiado pelo Ministério da Saúde por meio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e aprovado no Comitê de Ética em pesquisa do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Objetivo

O objetivo do ENANI é avaliar as práticas de aleitamento materno e de alimentação complementar, o consumo alimentar, o estado nutricional antropométrico infantil e durante a gestação e a deficiência de micronutrientes (hemoglobina, vitamina A, vitamina D, vitamina E, vitamina B1, vitamina B6, vitamina B12, folato, zinco, selênio e ferritina) entre crianças brasileiras menores de 5 anos, segundo macrorregiões do país, zonas rural e urbana, faixa etária e sexo. 

 

Eixos

O ENANI está organizado em três grandes eixos, cada um com seus objetivos específicos: 

Eixo I – Avaliação das práticas do aleitamento materno, alimentação complementar e do consumo alimentar.

Eixo II – Avaliação do estado nutricional a partir da antropometria.

Eixo III – Prevalência de carências de micronutrientes a partir da avaliação bioquímica.

 

Aleitamento materno e consumo alimentar

                                   O aleitamento materno, a alimentação complementar e o consumo alimentar da criança são avaliados por meio de questionário fechado e aplicação do recordatório alimentar de 24 horas. Neste último registram-se todos os alimentos e bebidas que criança ingeriu no dia anterior à entrevista, desde o momento em que acordou até a hora em que foi dormir. Detalhes como o tipo de preparação, ingredientes adicionados, local e hora de consumo e quantidades são também registrados. Está sendo utilizada a abordagem dos 5 passos, que incluem etapas e procedimentos para realizar a entrevista e registrar os alimentos sem influenciar a resposta do entrevistado. Os cinco passos adotados são:

  -Passo 1: Adição de alimentos

  -Passo 2: Listagem de alimentos esquecidos

  -Passo 3: Definição de horário e tipo de refeição

  -Passo 4: Detalhamento

  -Passo 5: Revisão final

Também serão contemplados outros temas, como: desenvolvimento infantil, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias dos cuidadores da criança, insegurança alimentar e ambiente alimentar doméstico e comunitário.

Objetivos do Eixo:

-Estimar o número de crianças em aleitamento materno;

-Avaliar práticas relacionadas ao aleitamento materno como a frequência de utilização de mamadeiras, chupetas e acessórios para amamentação; a ocorrência de aleitamento materno cruzado; e a frequência de doação de leite humano para bancos de leite; 

-Analisar práticas de alimentação complementar e identificar os padrões alimentares;

-Avaliar o consumo alimentar por meio da ingestão de calorias e de nutrientes, a partir da alimentação e do uso de suplementos;

-Estimar a insuficiência ou excesso do consumo de nutrientes;

-Estimar a contribuição de alimentos ultraprocessados no consumo calórico diário total;

-Estimar a frequência da insegurança alimentar domiciliar;

-Avaliar o ambiente alimentar doméstico e comunitário;

-Descrever as habilidades culinárias dos pais (responsáveis/cuidadores) das crianças;

-Avaliar a associação de indicadores socioeconômicos e da licença maternidade com padrões de aleitamento materno e alimentação complementar.

 

Parabéns ao Prof. Gilberto Kac do Observatório de Epidemiologia Nutricional do Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ pela coordenação dessa pesquisa tão necessária e que norteará a aplicação de políticas públicas para a melhoria da saúde infantil.

 

www.aleitamento.com


Última atualização: 9/7/2019

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
23 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital