Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

A primeira papinha

Por: Fania Szydlow

Você nunca esquece

Antes de chegar perto do fogão, alguns cuidados para o preparo da papinha de vegetais do bebê são fundamentais. São cuidados que percorrem desde a escolha dos alimentos e utensílios, passando pela higienização e preparo, até finalmente, as condições mais apropriadas para exercer esta emocionante tarefa, que é alimentar e nutrir.

Para começar, certifique-se da qualidade dos produtos que você irá utilizar. Adquira alimentos de boa procedência. Escolha vegetais frescos, com coloração característica e sem partes amassadas ou furadas. Para higienizar corretamente estes alimentos, lave-os em água corrente, retirando a sujeira com uma escovinha própria. Prepare uma bacia com água e coloque aí os vegetais, de molho, por 30 minutos, junto com hipoclorito de sódio, que é facilmente encontrado em supermercados ou mercados hortifrutigranjeiros. A medida certa para a utilização do hipoclorito em relação a proporção de água está sempre indicada no próprio produto. Depois de higienizados, os alimentos podem ser secos com um pano limpo e armazenados em recipientes na geladeira, ou logo preparados.

Mesmo armazenados em geladeira, alguns vegetais mais ricos em água, como o tomate ou a abobrinha podem rapidamente estragar, total ou parcialmente. Não pense duas vezes, jogue fora qualquer alimento se o mesmo apresentar ao menos uma pequena parte "estragada".

Ainda pensando na escolha dos vegetais, uma excelente opção são os famosos orgânicos, cuja principal vantagem é não agredir com substâncias tóxicas o organismo humano. Para saber detalhes sobre a aquisição, qualidade dos produtos e sua procedência, sugiro uma viagem pelo site www.planetaorganico.com.br.

Ao escolher carnes embaladas, para o preparo da papa, examine com cuidado as embalagens, verificando data de validade e integridade do produto.

Carnes expostas à temperatura ambiente, com coloração artificialmente avermelhada não são indicadas para consumo. Alguns estabelecimentos costumam adicionar substâncias capazes de "tingir" as carnes com uma coloração bem vermelha e atraente. Estas substâncias, no entanto, são extremamente agressoras ao organismo.

Para carnes congeladas, verifique se o produto foi descongelado e recongelado, observando a presença de gelo dentro da embalagem. Carnes com gelo foram descongeladas e recongeladas. Observe também integridade e datas, além do tempo máximo que podem ser mantidas congeladas com segurança.

Ainda distante do fogão, escolha uma pequena panela para uso exclusivo da alimentação do bebê. Alguns materiais são mais indicados, como a ágata, o vidro ou o inox. Qualquer que seja a sua escolha, periodicamente avalie o estado deste utensílio. Lascas na ágata ou rachaduras no vidro são motivos para inutilizar a panela.

Opte por utensílios de polietileno, que devem ser lavados com esponja e detergente. Não utilize tábuas ou colheres de madeira, por serem porosos e facilitarem a contaminação por microorganismos. Para o preparo da papa, são necessários: uma tábua de corte, uma faca afiada para cortar vegetais e uma para o corte de carnes, um garfo, colher ou escumadeira de polietileno , além de um garfo para amassar os vegetais. O ideal é que todos estes "instrumentos" sejam de uso exclusivo do preparo da alimentação do bebê, guardados em local seco e limpo.

Para, quase finalmente, alimentar o bebê, escolha um prato pequeno e fundo. Também estão disponíveis no mercado pratos térmicos, opção ideal para manter a temperatura da papa, principalmente para crianças que demoram mais tempo para se alimentar. Para acompanhar, escolha uma colher pequena e rasa. Entre as disponíveis, uma boa opção é a colher em metal, coberta com um plástico rígido, que não machuca a gengiva do bebê. Qualquer que seja a escolha, ao alimentar o bebê, nunca encha a colher.

Já que estamos a um passo da refeição propriamente dita, é importante lembrar que a sua consistência deve ser pastosa (papa) e não líquida (sopa). Isto porque inicia-se, muito oportunamente, o processo da mastigação, fundamental para o desenvolvimento da fala. A sopa, líquida, pode ter lá suas vantagens no preparo e rapidez de aceitação da refeição. Porém, certamente, não traz as vantagens do estímulo e desenvolvimento.

Alimentos e utensílios á parte, algumas dicas para oferecer a primeira papa podem facilitar a sua aceitação. Primeiramente, o bebê deve estar com fome e não deve estar com sono. Normalmente, na disputa entre o sono e a fome, quem vence é o sono. Portanto, não tente alimentar um bebê irritado e sonolento. Já na disputa entre a fome e o antigo hábito da mamada, quem vence é a fome. Portanto, aproveite o horário da fome para introduzir as primeiras colheradas. Viagens ou mudanças são condições desfavoráveis ao êxito na nova rotina alimentar; portanto, é muito importante que se estabeleçam novamente os horários e a rotina para a introdução de novos alimentos.

Para facilitar a aceitação dos primeiros alimentos, acomode o bebê em posição reclinada, em bebê conforto e, assim que for capaz, acomode-o em cadeirão próprio para as refeições. As primeiras colheradas ainda obedecem ao reflexo de sugar. Aos poucos, a mastigação e a deglutição são aprimoradas.Por este motivo, algumas "caretas" que podem ser interpretadas como recusa ao alimento, na verdade, fazem parte deste exercício, da transição "mamar" para "mastigar.

Finalmente, a receita!!!

Papa de batata baroa, cenoura e chuchu

Ingredientes

1 batata baroa média

1 cenoura pequena

1 chuchu pequeno

80 g de peito de frango (1 filé pequeno ou ¼ de peito)

2 xícaras e meia (de chá) a 3 xícaras de água filtrada

Modo de preparo

Lave e descasque a batata baroa, a cenoura e o chuchu. Retire o miolo branco do chuchu e corte os legumes em pedaços. Coloque o frango e os legumes na panela com a água. Cozinhe em fogo brando por 15 a 20 minutos ou até que os legumes estejam macios. Retire os legumes da panela, amasse-os com um garfo, até formar uma papa homogênea. Não utilize o frango para a primeira papa.

Mais dicas:

· Teste a temperatura da papa, antes de oferecê-la.

· Não utilize sal nas primeiras papas.

· Você pode substituir a batata-baroa por batata-doce.

Sucesso!

Fania Szydlow Benchimol
Nutricionista
Crn4951002767
e-mail:faniabenchimol@hotmail.com


Última atualização: 3/5/2011

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital