Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Pesquisas \ Artigo

Marketing e Informação sobre Aleitamento para Adolescentes

Por: Dr. Marcus Renato de Carvalho

 /

Marketing e Informação sobre

Aleitamento para Adolescentes

Doutora Patricia Helena Breno Queiroz, Enfermeira Pediátrica.

Docente da Faculdade de Enfermagem da Unicamp, na área de Saúde da Criança e do Adolescente

 

Essa pesquisa reflete sobre uma geração de jovens nascidos na era da informação e que tem pouco ou nenhum acesso a informação de qualidade sobre Aleitamento Materno e sugere que se utilizem estudos e estratégias de marketing para sensibilizar e educar adolescentes para a amamentação.

 

Informação é o produto do processamento, da manipulação e da organização de dados, de tal forma que represente uma modificação no conhecimento do indivíduo que a recebe(1).

Entretanto o valor da informação varia conforme o indivíduo, as necessidades e o contexto em que ela é produzida e compartilhada. Uma informação poderá ser relevante para uma pessoa como também pode não ter significar nada para outra(2).

 Ao analisar as informações de sites da internet sobre o aleitamento materno em 2010, pesquisadores concluíram que a maior parte das informações sobre aleitamento materno está de acordo com o preconizado pelo Ministério da Saúde, mas são insuficientes para estimular sua prática(3).

Os adolescentes com quem convivemos atualmente são por definição sociológica componentes da “Geração Z”, conhecidos por serem nativos digitais, estando familiarizados com a internet, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e mp3 players, ou seja, extremamente conectados à rede de alcance mundial(4).

Uma vez que a construção do conhecimento sobre a  amamentação abrange muitos fatores, tais como as experiências de vida, a prática e a valorização da informação,

teria a informação disponibilizada impacto positivo entre as jovens nutrizes?

Em um estudo transversal realizado em um Ambulatório de Gestação de Alto Risco na região metropolitana de Campinas-SP, 82,5% das gestantes adolescentes entrevistadas responderam desconhecer o que era amamentação ou aleitamento materno e só após a explicação do conceito, 19,7% afirmaram saber do que se tratava (5).

Pensemos na informação sobre amamentação dentro de uma estratégia de Marketing, onde produtos ou serviços devem interessar aos consumidores e criar valor e satisfação, gerindo relacionamentos lucrativos para ambas as partes(2).

 A estratégia é usar a rede de alcance mundial (world, wide, web) para disseminar de forma simples, franca e acessível, toda a informação fundamental sobre o aleitamento materno na linguagem desta geração. E como na experiência americana, tornar as adolescentes capazes de transmitir estas informações (6).

Uma gestante bem informada, sensibilizada pela ideia de alimentar seu próprio filho com o melhor alimento terá certamente maior segurança em sua escolha.

Quanto mais e melhores forem as informações disponibilizadas e valoradas pelas gestantes adolescentes, maior será o lucro para elas, seus bebês e para os profissionais de atenção à saúde.

A motivação precoce destas gestantes é indispensável quando se trata de desenvolver ferramentas informacionais voltadas para a promoção do aleitamento materno e intentar uma maior adesão destas meninas na amamentação de seus filhos.

 

Referencias

1-                  Mizukami MGNI. Ensino: as abordagens do processo. São Paulo: EPU, 1986.

 

2-                  Le Codiac YF. A Ciência da Informação. Brasília: Briquet de Lemos Livros, 1996

 

 

3-          Silva RQ, Gubert MB. Qualidade das informações sobre aleitamento materno e alimentação complementar em sites brasileiros de profissionais de saúde disponíveis na internet. Rev. Bras. Saude Mater. Infant., Recife, 10 (3), Sept.  2010 .   Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?Script=sci_arttext&pid=S1519-38292010000300006&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 28 de jan. de 2015. 

 

4-          Ciriaco D. O que é a geração z? [on-line]. Disponível em URL:  http://www.tecnomundo.com.br/curiosidades/2391-o-que-e-a-geracao-z-htm. Acesso em 10 de mai. de 2013.

 

5-          Queiroz PHB, Zanolli ML, Mendes RT. Gestantes da “Geração Z” e seu conhecimento sobre Aleitamento Materno. VIII COBEON, Florianópolis, 2013.

 

 

 

6-          Kirby D. Effective approaches ti reducing adolescente unprotected sex, pregnancy and childbeareing. The Journal of Sex Research.2002; 39(1): 51-57.


Última atualização: 10/4/2015

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital