Aleitamento.com
AmamentaçãoMãe CangurúCriançasCuidado PaternoHumanização do PartoBancos de Leite Humano Espiritualidade & Saúde DireitosProteçãoPromoçãoILCA / IBCLCConteúdo ExclusivoTV AleitamentoGaleria AMNotíciasEventosSites e BlogsLivrariaCampanhas
 
Faça seu login e utilize ferramentas exclusivas. Se esqueceu a senha, acesse o "cadastre-se" e preencha com seu e-mail.

\ Amamentação \ Eventos \ Artigo

Congresso Virtual de AM: "O Desmame Precoce e a terceirização infantil"

Por: Prof. Marcus Renato de Carvalho, IBCLC

 /

 

II CONGRESSO VIRTUAL DE ALEITAMENTO MATERNO

 O desmame precoce e

a terceirização da infância

 

Abordaremos as relações familiares e o vínculo mãe filho, a partir das dificuldades para manter a amamentação, mostrando que a ruptura do vínculo, proporcionado pelo aleitamento tem, cada vez mais a ver com o futuro das relações familiares, principalmente entre a mãe e a criança e claro com as dificuldades e as mazelas ocasionadas por esse tipo de acontecimento.

O desmame precoce faz com que a criança perca todas as vantagens imunológicas, psicológicas, nutricionais da amamentação.

O desmame antes do tempo tem um grande impacto sócio familiar... as dificuldades do mundo moderno que leva pais a terem que colocar seus filhos precocemente em creches e, principalmente terceirizá-lo, não tendo tempo para acaricia-los, acalenta-los, agrada-los, enfim viverem a infância com as crianças

 

As consequências desses problemas hoje podem ser bem conhecidas com os trabalhos mostrando as dificuldades de crianças cujos vinculos foram rompidos muito precocemente para se adaptar à vida futura, com maior desemprego, menores salários, mais dificuldades com os companheiros e companheiras, e infelizmente até com a apresentação de sóciopatias caracterizadas por um desamor cronico. 

 

Tema motivou o livro: A CRIANÇA TERCEIRIZADA

No mundo contemporâneo, boa parte das crianças fica sozinha ou aos cuidados de terceiros enquanto os pais correm atrás de trabalho, de dinheiro, do pão de cada dia. A dedicação de pais e mães ao trabalho significa menos tempo em casa com as crianças, com a família. Na prática, esse abandono traz consequências e faz surgir a figura da "criança terceirizada".

As causas e consequências dessa "terceirização" estão no mais novo livro do pediatra José Martins Filho, A criança terceirizada: Os descaminhos das relações familiares no mundo contemporâneo, lançamento da Papirus Editora.

Médico renomado e sinônimo de bons cuidados com crianças em todo o país, Martins Filho já foi reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e ganhou o prêmio Jabuti de 1996 com a obra Lidando com crianças, conversando com seus pais, também publicada pela Papirus.

Nesse novo e instigante livro, o pediatra se aprofunda em um assunto que, ao contrário do que muitos pensam, não é um fenômeno típico dos dias atuais.

"É chocante, mas na história da humanidade, isso não é novidade. A criança sempre foi tratada como algo descartável", diz Martins Filho, que dedica um capítulo inteiro da obra à evolução da situação infantil, desde a época dos gregos e romanos até o momento atual. 

"Entre os romanos, por exemplo, os pais tinham total direito sobre a vida e a morte das crianças, e o abandono e até o infanticídio eram situações comuns", conta.

Sobre a atual "terceirização" - fenômeno em que os pais, por mais que amem seus filhos, acabam transferindo seus papéis fundamentais de educadores, alimentadores, cuidadores para outras pessoas -, Martins Filho afirma que não quer julgar ninguém, apenas alertar para as consequências do ato de deixar um filho ser cuidado por terceiros. 

"Alerto para um problema que está me angustiando como pediatra, avô e ser humano", ressalta. E acrescenta: "Cada vez que percebo a angústia da mãe que precisa sair de casa, todos os dias, em busca de recursos para manter o lar, para ajudar o marido ou até porque não suporta ficar em casa o dia inteiro e acha fundamental estar fora para se sentir útil, fico pensando: será que as pessoas não se dão conta de que o tempo está passando e nunca mais vai voltar?"

 

José Martins Filho

Pediatra graduado em Medicina na USP e Doutorado em Medicina na UNICAMP. Professor titular de Medicina, Professor Emérito da UNICAMP e Vice Reitor depois Reitor da mesma universidade. 
Foi diretor da Faculdade de Medicina, após ter sido Chefe do Departamento de Pediatra por doze anos. Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria, honrado recentemente com o título acadêmico, ocupando a cadeira número 21 da Academia Brasileira de Pediatria.
Escritor de oito livros publicados, pediatra atuante, conferencista e âncora do Programa Conexão Brasil, TV Século 21 de Campinas.
Luta pela causa do Aleitamento Materno há mais de 40 anos. Lutou pelo aumento da licença de três meses para quatro meses através do grupo de estímulo ao aleitamento materno da SBP e do Ministério da Saúde, no INAN (Instituto Nacional de Alimentação e Nutrição).

 

2º. DIA – 24 DE MAIO (6ª. FEIRA)

10h30 - Conferencia 7 – José Martins: 

O Desmame precoce e a terceirização da infância

Inscrições no II Congresso Virtual de Aleitamento Materno em

http://www.congressovirtualdealeitamento.com/inscricao.asp

 

 


Última atualização: 17/4/2013

 

Curtir

Comentários


Essa é uma área colaborativa, por isso, não nos responsabilizamos pelo conteúdo. Leia nossa Política de Moderação.
Caso ocorra alguma irregularidade, mande-nos uma mensagem.

 

Depoimentos

Gostou do site? Ele te auxiliou em algum momento? Deixe seu depoimento, assine nosso livro de visitas! Clique aqui.

Quem Somos | Serviços | Como Apoiar | Parceiros | Cadastre-se | Política de Privacidade/Cookie/Moderação | Fale Conosco
O nosso portal possui anúncios de terceiros. Não controlamos o conteúdo de tais anúncios e o nosso conteúdo editorial é livre de qualquer influência comercial.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de Privacidade/Cookie.
24 Ano no ar ! On-line desde de 31 de julho de 1996 - Desenvolvido por FW2 Agência Digital